sábado, 9 de maio de 2015

Graça do Amor

Eu me lembro do som da água caindo no telhado naquela manhã chuvosa, e lembro também de tudo que queria te dizer, todas as palavras que vieram sem avisar quando roubou o momento e me mandou embora, você parou na porta e me perguntou se algum dia eu voltaria.
Eu não estava lá para te deixar, mas eu também não estava lá para me perder, eu acreditava que não estava lá pra jamais ficar longe de você, eu não queria descobrir que eu tenho uma fraqueza, mas uma coisa eu tinha certeza, a graça do amor tinha me levado até lá.
A estrada que estava a minha frente logo se passou para sempre, eu queria me transformar, transformar o carro, mas realmente não sabia como, eu queria que toda a distância se tornasse um tesouro perdido há muitas décadas, todas as ligações, todos os encontros e até mesmo a primeira vez que nos beijamos veio na minha memoria ao te ver parado na porta.
Esse foi o momento nos piores tempos, um momento que eu nunca vou esquecer mas que um dia poderemos deixar para trás por que no momento em que houve duvidas, eu simplesmente entrei no carro e dei partida, dizendo que não acreditava o por que do destino ter me levado até lá.
Você correu, você conseguiu sair da porta e vir me segurar antes do meu pé pisar com tudo no acelerador, você me alcançou dizendo que sabia o por que da distancia ter me levado até lá, que sabia a minha fraqueza mas que nunca ia usa-lá contra mim, eu não dei ouvidos, acelerei o carro e sai dali o mais rápido possível, você poderia até não usar minhas fraquezas, mas um dia, elas se uniram contra mim e você seria o responsável por tal tragédia, não queria te culpar, mas eu sempre vou acreditar na Graça do Amor.